• Facebook: ifsantacatarina
  • Orkut: 103017610
  • Twitter: ifsc
  • Formspring: www.formspring.me/ifsc

Cursos Superiores

Banner Superiores-02

Banner Superiores-01

Documentos Importantes

Calendário-Acadêmico-Novo

rdp

Manual-do-Aluno novo

Banners-Laterais-horário2017

segurança 00

arquivos-03-03

IFSC promove palestra sobre biologia sintética PDF Imprimir E-mail


A Palestra sobre biologia sintética, “Engenheirando o Futuro” com embaixador da Competição Internacional de Engenharia de Sistemas Biológicos (iGEM) no Brasil, Guilherme Kundlatsch, atraiu estudantes do Câmpus Lages do IFSC, nesta quinta-feira, 23. O evento aconteceu Órion Parque Tecnológico.


Foto Lais Casa Orion Parque

Criada em 2003 pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), o iGEM promove anualmente o encontro de equipes de universidades de todo o mundo, que apresentam seus projetos de biologia sintética. O objetivo das equipes é criar dispositivos biológicos inovadores que permitam a solução de problemas humanos relevantes, seja na área da saúde, de biocombustíveis, preservação ambiental, produção de alimentos, manufaturas e outros.

A proposta da palestra foi incentivar os alunos do IFSC Lages a desenvolver soluções pensando, em biologia sintética, para os problemas da Serra Catarinense, até mesmo do Brasil e apresentar essas soluções. “Busquei mostrar para os estudantes que existe dentro deles a capacidade de desenvolver tecnologia e competir com universidades do mundo todo”, explica Kundlatsch. Para o professor de Ciências da Computação e do Técnico em Informática Renato Simões, o evento mostrou a possibilidade de atuação conjunta das áreas do conhecimento ofertadas na instituição. “A ideia é justamente criar uma área nova que tenha uma convergência de todos os cursos ofertados no Campus Lages do IFSC, trabalhando a multidisciplinaridade, a interdisciplinaridade para que possamos alcançar novos resultados na região na área tecnológica”.

Detalhes da competição

Foto Lais Casa Orion Parque 3As equipes são formadas por alunos e professores da instituição de qualquer. É preciso de no mínimo dois professores na equipe, podem participar alunos de graduação e pós-graduação.
Cada equipe recebe em sua universidade um kit contendo trechos de DNA padronizados (chamados Biobricks) que possuem funções bem determinadas e documentadas. Por meio da ordenação sequencial dessas partes de DNA, que se ligam como peças de lego, os alunos terão alguns meses para construir um material genético inédito e capaz de solucionar o problema que eles inicialmente propuseram.

Ao final do ano os alunos deverão participar do encontro regional do iGEM, chamado Jamboree, que selecionará os finalistas para a grande competição no MIT. Durante esse evento cada equipe terá 15 minutos para realizar uma apresentação oral para os avaliadores.

Por Mirella Guedes - Estagiária de Jornalismo | IFSC

 

icone docentes horarios atividades

BAN ESTAGIO IEL

banner ifsc cada vez melhor relatorio cpa

Para visualizar PDF você precisa do Adobe Reader: Clique aqui para baixar.